Livro: Teoria e Prática Musical
×
Livro: Teoria e Prática Musical
Livro: Teoria e Prática Musical
R$ 89,00
ISBN 4085
Teoria e Prática Musical
Exuperio De la Compote
Formato:14x21cm - 586 págs. Peso:0,845 Ano:1977


Teoria e Prática Musical, de Frei Exupério De La Compôte é uma obra póstuma, dividida em oito partes: as primeiras quatro partes contém o tratado didático de música e canto-chão, que o autor já havia publicado, em 1951, com o título Aprendei a Música, através da Editora São Miguel, de Caxias do Sul; a quinta parte apresenta uma síntese da História da Música, baseada na obra original, mas atualizada e reformulada pelo Professor Ari Tognon, Nilo Salvagni, da Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes; a sexta parte propõe uma sugestão de Teoria e Prática de órgão e violão, também de autoria dos Professores Ari Tognon e Nilo Salvagni; a sétima parte é uma antologia de composições de Frei Exupério De Le Compôte. Na escolha das composições foram excluídas as referentes a bandas, por ter sido extraviado o original. Também não foi possível obter cópias originais de muitos cantos profanos, que o Autor compôs para fins recreativos, como uma ópera, muito comentada entre as gerações mais anciãs de Flores da Cunha, sobre a Matança do Porco, intitulada Lavorian, fratelli amanti. A oitava parte é um Posfácio em forma de depoimentos e biografias de alguns escritos publicados sobre o autor.

Trata-se de obra póstuma, dividida em oito partes sendo que as quatro primeiras contém o tratado didático de música e canto-chão, que o autor já havia publicado em Aprendei a música; a quinta apresenta uma síntese da História da Música, baseada na obra original, que foi atualizada e reformulada pelos professores Ari Tognon e Nilo Salvagni; na sexta parte propõe uma sugestão de Teoria e Prática de órgão e violão; a sétima é uma Antologia de composições de Frei Exupério de la Compôte e a oitava parte é um Posfácio em forma de depoimentos e biografias de alguns escritos publicados sobre o autor.

Em toda a sua história da vida do autor, transparece claramente que sua opção primeira foi a evangelização, fazendo da música um suporte para comunicar a mensagem evangélica. Fundou bandas e corais de igreja nas diversas comunidades que trabalhou.